Site Meter

O Movimento Cívico "Filhos da Terra" é constituído por indivíduos com ligações a Mangualde que por motivos pessoais ou profissionais se encontram a viver ou a trabalhar noutras localidades.

Este Movimento é apartidário e pretende ser um contributo de cidadania, tendo por objectivo despertar o interesse da comunidade para determinadas temáticas associadas aos desenvolvimento local e encontra-se aberto a todos os mangualdenses que queiram participar.

29 abril 2013

Um ano depois, a fábrica da PSA Peugeot Citroen volta a ter terceiro turno


Por Ana Rute Silva in Público de 29/04/2013 - 10:27
A fábrica da PSA Peugeot Citroën em Mangualde repõe, nesta segunda-feira, o terceiro turno laboral para responder ao aumento da produção para 285 veículos por dia. Foram contratados 300 novos trabalhadores que vão reforçar a unidade, pelo menos, até ao final do ano.
O terceiro turno foi eliminado em Abril de 2012, altura em que o fabricante de automóveis despediu 350 pessoas. O volume de produção cifrava-se nos 43.950 veículos e, agora, a intenção é chegar aos 60 mil automóveis anuais.
De acordo com Jorge Abreu, porta-voz da comissão de trabalhadores, “o início da atividade oficial e em pleno dos 300 trabalhadores do terceiro turno está previsto para as 23h” desta segunda-feira. “Nos dias 22, 23 e 24 de Abril foi feita a introdução progressiva dos trabalhadores, com três dias a funcionarem em modo de teste”, explicou à Lusa.
Na fábrica de Mangualde são produzidos os modelos Citroën Berlingo e Peugeot Partner e a decisão de voltar a ter terceiro turno foi tomada pelo grupo em França, com base nas perspectivas de evolução do mercado. Com este reforço, a produção aumenta 36% e o número global de trabalhadores passa para 1150.
A nível global, a PSA Peugeot Citroën teve prejuízos de cinco mil milhões de euros em 2012 devido ao “ambiente deteriorado do mercado automóvel europeu”, disse recentemente o presidente do grupo, Philippe Varin.
No primeiro trimestre deste ano, e de acordo com os dados da Associação Europeia de Fabricantes de Automóveis, a empresa francesa foi a terceira com mais quebras nas vendas, menos 15,3%, para 338 mil veículos ligeiros de passageiros. O maior travão veio da Ford, que vendeu menos 20% de veículos neste primeiro trimestre (219.453 unidades). Seguiu-se a japonesa Toyota, com menos 17,6% (127.827).

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

 
Site Meter