Site Meter

O Movimento Cívico "Filhos da Terra" é constituído por indivíduos com ligações a Mangualde que por motivos pessoais ou profissionais se encontram a viver ou a trabalhar noutras localidades.

Este Movimento é apartidário e pretende ser um contributo de cidadania, tendo por objectivo despertar o interesse da comunidade para determinadas temáticas associadas aos desenvolvimento local e encontra-se aberto a todos os mangualdenses que queiram participar.

14 abril 2008

Autarcas de Viseu contra portagens em troço do IC12

Público 10.04.2008, Sandra Ferreira

A Câmara de Nelas aprovou, por unanimidade, uma moção de repúdio contra a introdução de portagens no futuro IC12, entre Mangualde e Canas de Senhorim. O futuro troço de 22 km está incluído na concessão Auto-estradas do Centro, anunciada há cerca de 15 dias pelo primeiro-ministro, José Sócrates. A presidente da Câmara de Nelas, Isaura Pedro, diz ter ficado "estupefacta" ao ler o anúncio do concurso publicado em Diário da República, no passado dia 7 de Abril, no qual é referenciado que o troço será portajado, excepto para o tráfego local. Entre Canas de Senhorim e Santa Comba Dão, o troço já concluído continuará a não ter portagens. A autarca garante que a medida "contraria" as promessas do Governo.

Em Novembro do ano passado, "o vereador socialista Adelino Borges do Amaral informou que, durante uma reunião em Viseu, o ministro das Obras Públicas garantiu que, devido ao rendimento sócio-económico da região, o IC-12 não cobraria portagens aos utentes", lê-se na acta da reunião de câmara de 27 de Novembro de 2007. O sentimento "é de revolta", acrescenta Isaura Pedro, que irá pedir esclarecimentos ao Governo, que "apregoa a implementação de medidas de protecção ao interior", adianta. A moção de repúdio, aprovada na reunião do executivo, na passada quarta-feira, irá também ser enviada aos diversos grupos parlamentares.

Também o presidente da Câmara de Mangualde considera que a introdução de portagens é um "atentado ao interior do país" e o Governo está a dar o dito por não dito. O autarca mostra-se disponível para com outras forças da sociedade civil se manifestar contra o que considera ser uma decisão "arbitrária e prepotente", afirma.

Aos utentes serão ainda cobradas portagens no mesmo itinerário complementar, entre Santa Comba Dão até à ligação da futura auto-estrada entre Viseu e Coimbra. João Lourenço, presidente do município de Santa Comba Dão, diz que é mais uma medida que "discrimina" o interior do país.

4 Comentários:

Anonymous Manuel Azevedo disse...

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

15/4/08 00:19

 
Anonymous Anónimo disse...

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

19/4/08 16:21

 
Anonymous Hilário Godinho disse...

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

24/4/08 10:18

 
Blogger Fernando Pau-Preto disse...

Solicita-se que os membros dos partido políticos não utilizem este blog como meio de propaganda.

25/5/08 20:39

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

 
Site Meter